Notícias

Home > Notícias > AEA/SJCampos participa do fórum São José 2030

AEA/SJCampos participa do fórum São José 2030

26/11/2013
 
Nesta terça-feira, dia 26 de novembro, foi realizado no Teatro Colinas o “Fórum Permanente para o Desenvolvimento de São José 2030”, com a participação de diversas autoridades da cidade que discutiram, na presença de um público de mais de 300 pessoas, o futuro de São José dos Campos. 
 
 
O evento com o patrocínio dos principais centros de compras do município: Colinas Shopping, ValeSul Shopping e CenterVale Shopping (ou coloca o nome completo dos 3 ou de nenhum) e com os apoios da Prefeitura e de entidades como a ACI (Associação Comercial e Industrial), a AEA (Associação de Engenheiros e Arquitetos) e a Aconvap (Associação das Construtoras do Vale do Paraíba).
 
A AEA/SJCampos esteve presente no evento, representada pelo seu presidente, o engenheiro civil Carlos Vilhena, a sua vice-presidente, a arquiteta e urbanista Giuliana Fiszbeyn, além de outros diretores e conselheiros.
 
Legenda: Arq. e Urb. Giuliana Fiszbeyn (vice-presidente da AEA/SJCampos), Carlinhos Almeida (prefeito de SJCampos), Eng. Civil Carlos Vilhena (presidente da AEA/SJCampos) e Arq. e Urb. Kelly Caramelo.
 
 
O objetivo do fórum foi discutir ideias visando retomar o desenvolvimento, identificar oportunidades e atrair novos negócios e empresas para a cidade.
 
Entre os palestrantes, estiveram nomes como o Cel. Eng. Ozires Silva, anfitrião do evento, Boni, diretor geral da Rede Vanguarda de Televisão, o engenheiro Sérgio Dias, o arquiteto e urbanista Ruy Ohtake, o arquiteto e urbanista e artista plástico Edo Rocha, e o Diretor Superintendente do Sebrae-SP, Bruno Caetano.
 
 
Ozires abriu o evento e falou sobre a necessidade de capacitação dos jovens e da importância de novos olhares sobre a cidade. "São José dos Campos pode seguir um novo rumo, investindo em indústria de alta tecnologia e empresas de ponta que podemos criar. Temos esse ponto de partida e conseguiremos voos mais altos do que os conquistados até o momento", disse.
 
O Prefeito Carlinhos Almeida também discursou durante o evento, declarando que em 2014 será feita uma nova revisão na Lei de Zoneamento e falou da importância de se pensar o desenvolvimento da cidade em uma parceria entre empresas e o poder público.
 
A participação do empresariado também foi um assunto destacado por Boni. "É essencial esse diálogo entre poder público e privado. Precisamos que parcerias sejam feitas em busca do desenvolvimento da cidade", afirmou.
 
 
 
Ruy Ohtake utilizou como exemplo algumas de suas obras feitas em São Paulo e outras cidades do país para analisar São José dos Campos. Ele afirmou que a via Dutra está saturada e mostrou imagens de alternativas para transporte público que foram adotadas na cidade de São Paulo. O arquiteto ressaltou que o crescimento de São José será possível com o investimento na educação, em um centro tecnológico mais ambicioso e na valorização da herança esportiva da cidade. Além disso, ele destacou a importancia do Banhado como ponto turístico e de estudos. "A área é uma bênção da natureza, mas está sendo deixada. O Banhado tem potencial para se tornar um parque de referência internacional", disse.
 
 
 
Bruno Caetano discorreu sobre a importância do SEBRAE neste contexto e falou sobre a sobrevivência das micro e pequenas empresas e os entraves da burocracia. "O brasileiro já fez a opção pelo empreendedorismo, principalmente os mais jovens. É preciso que agora os governos reconheçam esse sonho. Até 2015, o setor de serviço deve ultrapassar o de comércio que hoje possui o maior número de empresas" disse.
 
 
 
O engenheiro e ex-secretário municipal do Rio de Janeiro, Sérgio Dias, falou no período da tarde sobre suas experiências em grandes projetos elaborados para atender às necessidades urbanísticas da capital carioca “Assistimos uma mudança importante na cidade do Rio de Janeiro e sabemos que é possível alavancar São José. Precisamos de iniciativas como essa, investimento e planejamento. O momento é importante para se traçar novas rotas", disse.
 
 
Já Edo Rocha, que foi convidado para fazer o estudo da região do pinheirinho, destacou a urgência nas ações para o desenvolvimento de São José dos Campos. “Não podemos perder esse momento! Precisamos definir os programas que devem ter prioridade para garantir o futuro de São José” falou.
 
 

Voltar